fbpx

A importância de fazer uma classificação fiscal de produto corretamente

A classificação fiscal de produto é um processo importantíssimo para diversas empresas, já que uma classificação realizada de forma incorreta pode causar diversos problemas para seu negócio, como, por exemplo, a aplicação de multas.

Nesse sentido, é sempre muito importante estar de olho na classificação fiscal das mercadorias de sua empresa.

Para te ajudar, neste conteúdo, falaremos mais sobre classificação fiscal, apontaremos a importância dela para seu negócio e apresentaremos práticas para implementar uma classificação fiscal de produto correta.

O que é uma classificação fiscal de produto? 

A classificação fiscal de produto é um processo que mistura o administrativo ao tributário e que é implementado e regulado pelos governos dos diferentes países. Por meio dele, é possível garantir um controle melhor sobre a produção, comercialização, importação e exportação de produtos.

O processo consiste, basicamente, na criação de identidades numéricas para cada produto por meio de códigos também numéricos pré-estabelecidos. Depois, um padrão é constituído que servirá como referência e ajudará a facilitar a identificação do produto no momento da compra, venda, saída ou entrada no país.

Além disso, a classificação fiscal de mercadorias também determina como o produto irá se enquadrar fiscalmente, determinando questões como alíquotas tributárias que caem sobre ele.

Nesse sentido, a precificação dos produtos com os quais você trabalha em seu negócio passa necessariamente pela classificação fiscal, caso isso não aconteça corretamente, você pode acabar perdendo dinheiro.

Por isso, é preciso sempre estar muito atento a esse ponto, a seguir falaremos mais sobre a importância da classificação fiscal de produto para seu negócio.

Qual a importância da classificação fiscal de produto para a sua empresa?

Agora que você já sabe o que é a classificação fiscal de produto, chegou o momento de entender o porquê de ser tão importante para sua empresa.

Antecipar as alíquotas dos impostos

Um dos benefícios da classificação fiscal de produto é que ela possibilita a antecipação dos impostos que deverão ser pagos nos processos relacionados aos produtos, como: venda, importação e exportação.

É importante salientar que uma classificação errada impacta em erros de cálculo da tributação. Por isso, é preciso que esse processo seja feito da forma correta e com muita atenção.

A classificação fiscal de mercadorias é uma exigência para todas as transações de importação ou exportação. Sendo uma obrigação legal e, dessa maneira, fiscalizada pela Receita Federal, deixar de cumprir com a exigência acarreta multas pesadas para a empresa.

Sem contar a importância de que uma empresa preocupada com a gestão e a saúde financeira precisa, também, investir em uma gestão eficiente de tributos.

Nesse sentido, classificar de forma errada os seus produtos pode gerar impactos como uma tributação equivocada, o que pode provocar prejuízos financeiros graças a possíveis penalidades.

Outro problema que pode vir é um pagamento de tributos superior ao que seria o correto a ser aplicado de acordo com a classificação correta.

classificação fiscal de produtos

Identificar os órgãos anuentes

Outro ponto importante ligado a classificação fiscal de mercadorias é que, com a realização dessa prática, é possível identificar os órgãos anuentes ligados às transações dos seus produtos.

Órgãos anuentes são aqueles que, em razão das especificidades de alguns produtos, precisam expedir pareceres técnicos a respeito da possibilidade, ou não, de exportação. Anuir significa dar consentimento, aprovação.

Dessa maneira, os órgãos anuentes são responsáveis por aprovar e liberar transações comerciais de importação e exportação de mercadorias no Brasil.

Cada órgão anuente realiza, dentro de sua área de competência, uma análise de determinadas operações de compra e venda com o exterior. Essas verificações acontecem com o objetivo de manter o controle entre os processos de entrada e saída de produtos no país.

São os órgãos anuentes que, por exemplo, autorizam a emissão da Licença de Importação, embarque e desembarque de determinados produtos.

Além disso, os órgãos anuentes têm a responsabilidade de conferir se os produtos estão em conformidade com os registros e com as normas internacionais exigidos, ainda, se não a proibição de venda no Brasil.

Evitar que o produto seja desvalorizado na exportação

Outro benefício de realizar a classificação fiscal de produto é conseguir prever e evitar que o produto seja desvalorizado no processo de exportação. Muitos são os problemas que podem causar a desvalorização de mercadorias na exportação e a classificação fiscal de produtos pode te ajudar a evitar essa desvalorização.

Levando em conta os pontos de importância da classificação fiscal citados anteriormente, falaremos a seguir sobre algumas práticas para implementar uma classificação fiscal de produto, mas para que essa classificação seja feita corretamente, é preciso estar atento a essas práticas. Veja!

Boas práticas para implementar uma classificação fiscal de produto correta

Você já sabe que a classificação fiscal de produtos é importante, descubra agora como implementá-la de forma correta.

Conheça bem o seu produto

O primeiro passo para classificar o seu produto é conhecê-lo, ele é um dos mais importantes e não pode ser desconsiderado.

É preciso que você saiba como descrever o seu produto em detalhes.

Nesse sentido, é preciso ter um conhecimento profundo sobre os produtos que você irá cadastrar, para que o cadastro seja feito de forma eficaz.

Busque a padronização

Outro ponto importante para uma classificação fiscal de produto correta é buscar constantemente a padronização.

Ter uma padronização nos processos realizados no seu negócio é uma excelente estratégia.

Além disso, a padronização ajuda a reduzir falhas já que os processos passam a ser padronizados. Por fim, aumenta a produtividade e reduz os custos, já que com processos padronizados é possível garantir a eficiência na realização das tarefas.

Invista em um sistema de gestão

Um sistema de gestão pode ser a saída necessária para realizar a classificação fiscal de produto na sua empresa de forma mais eficiente e segura.

Desse modo, o software da LC Sistemas pode ajudar nesse processo, com ele você conta com diversas funcionalidades que auxiliam na gestão financeira e fiscal de sua empresa, uma delas é a Integração com a Imendes, um sistema de classificação fiscal que lhe possibilita manter os tributos Estaduais e Federais da sua empresa sempre atualizados!

Tudo isso feito através de um sistema de gestão simplificado, rápido e intuitivo, facilitando o dia a dia das empresas. Clique no botão e experimente essa transformação digital em seu negócio!